Aniversário da Rádio Difusora Pai Eterno 63 anos: Os bastidores da rádio

Tempo de Leitura: 2 minutos

RESUMO DA NOTÍCIA

  • A Rádio Difusora Pai Eterno de Goiânia é reconhecida pela história de tradição na comunicação, se tornou referência em jornalismo sério e pautado na defesa das causas sociais.
  • E, para que tudo isso seja possível, além de profissionais responsáveis que vivem o jornalismo e sempre colaboram para deixar a sociedade bem informada.
  • Existem também as pessoas que ajudam a manter a Difusora no ar, mas, que não estão nos microfones, e sim nos bastidores e desempenham um papel muito importante, fazendo com que a rádio continue chegando até seus ouvintes.

A Rádio Difusora Pai Eterno de Goiânia é reconhecida pela história de tradição na comunicação, se tornou referência em jornalismo sério e pautado na defesa das causas sociais. É uma emissora que leva a evangelização a todos os ouvintes, sempre espalhando a boa nova através de notícias importantes e relevantes para a sociedade.

E, para que tudo isso seja possível, além de profissionais responsáveis que vivem o jornalismo e sempre colaboram para deixar a sociedade bem informada, existem as pessoas que também ajudam a manter a Difusora no ar, mas, que não estão nos microfones, mas sim nos bastidores e desempenham um papel muito importante, fazendo com que a rádio continue chegando até seus ouvintes.

Uma dessas pessoas é a Collandy Aguiar, que atualmente atua como gerente administrativa, e faz parte da família Difusora há nove anos, ela ressalta que durante todo esse tempo pôde crescer profissionalmente e criar verdadeiros laços de amizades.

Gerente administrativa da Rádio Difusora, Collandy Aguiar.

Laura Moreno, trabalha há vinte anos como secretária executiva da Fundação Padre Pelágio, que é mantenedora da emissora. Ela destaca que os princípios éticos e o trabalho evangelizador são a base para se construir um trabalho de excelente qualidade para bem informar a população.

A história de sucesso da Difusora Pai Eterno é fruto de um trabalho dedicado de todos seus profissionais, levando aos ouvintes a uma programação de qualidade. Para manter a rádio seja nas plataformas digitas ou no AM, cuidando dos trabalhos internos como os técnicos de operação e transmissão, a administração, a limpeza dos estúdios, dentre várias outras. Garantindo que a Difusora leve conteúdo de qualidade onde o público estiver.

Por: Morgana Kelly

Caixa Econômica Federal prossegue pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial

Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • A Caixa Econômica Federal prossegue com o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600.
  • No caso do Bolsa Família, o calendário está dividido conforme as datas habituais de pagamento para quem integra o programa.
  • Para as demais pessoas, o pagamento será de acordo com o mês de nascimento.

A Caixa Econômica Federal prossegue com o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras), seguindo o cronograma iniciado na última segunda-feira dia 18. No caso do Bolsa Família, o calendário está dividido conforme as datas habituais de pagamento para quem integra o programa. Para as demais pessoas, o pagamento será de acordo com o mês de nascimento.

Recebem o auxílio diariamente quase 6 milhões de pessoas, que podem sacar o benefício pelo cartão do Bolsa Família, segundo o Ministério da Cidadania. Em uma live nesta última quarta-feira (27), a vice-presidente do governo da Caixa Econômica Federal, Tatiana Thomé, explicou como deve ser feita a contestação em caso de negativa ao auxílio emergencial pelos candidatos cadastrados.

Segundo Tatiana, o aplicativo Caixa Auxílio Emergencial mostra o motivo pelo qual o candidato foi reprovado na seleção para obter o auxílio. Então, aparecem duas opções na tela: “Realizar nova solicitação” ou “Contestar essa informação”. O usuário pode escolher qual prefere, se quiser modificar seus dados, deve escolher a primeira e se quiser apenas contestar o motivo apresentado, a segunda.

Ela também apresentou dados sobre o pagamento desta semana. São mais de 5 milhões de cadastros em reanálise e aproximadamente quase 6 milhões em primeira análise.

Por: Ana Júlia com supervisão de Morgana Kelly

Sindicatos fazem carreata pela reabertura do comércio

Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Representantes de serviços considerados não essenciais fizeram uma carreata, nesta quinta-feira (28), em Goiânia.
  • O objetivo da manifestação era chamar a atenção dos governos estadual e municipal, para a reabertura de estabelecimentos como: lojas, bares e restaurantes.
  • Participaram do protesto: lojistas, feirantes da Feira Hippie, além de empresários do ramo de bares, restaurantes, hotéis, motéis e do setor gastronômico.

Representantes de serviços considerados não essenciais fizeram uma carreata, nesta quinta-feira (28), em Goiânia. O objetivo da manifestação era chamar a atenção dos governos estadual e municipal, para a reabertura de estabelecimentos como; lojas, bares e restaurantes, fechados desde o início da pandemia. O ato começou às 9h, saindo do Estádio Serra Dourada e parando no Paço Municipal. Depois, a carreta seguiu para a Praça Cívica e o buzinaço se concentrou em frente ao centro administrativo.

Participaram do protesto: lojistas, feirantes da Feira Hippie, além de empresários do ramo de bares, restaurantes, hotéis, motéis e do setor gastronômico. Por volta de 9h40 da manhã, a Prefeitura de Goiânia começou uma reunião com os 21 representantes do comércio em Goiânia, e apresentou um plano para retomada controlada do comércio e atividades não essenciais com critérios sanitários e regras para evitar o contágio da população pelo novo coronavírus.

Segundo o presidente da Associação Empresarial da Rua 44, Jairo Gomes, a reabertura das lojas da região da 44, está previsto para o dia 13 de junho. Na próxima segunda-feira (01/06) já poderão reabrir as imobiliárias e os mercados municipais. Também serão liberados os treinos para os times de futebol.

Por: Ana Júlia com supervisão de Morgana Kelly

Governo de Goiás pode liberar empréstimo de até 9 mil reais para motoristas de vans escolares e turismo

Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • O Governo Estadual por meio da Goiás Fomento vai liberar 9 milhões de reais em linhas de crédito para os trabalhadores autônomos do transporte escolar e de turismo.
  • A proposta visa permitir um empréstimo no valor de até 9 mil reais para cada operação, divididos em três parcelas mensais de 3 mil reais.
  • A medida visa auxiliar os motoristas que estão há quase três meses sem renda pela falta de alunos, devido à suspensão das aulas presencias por conta da pandemia do coronavírus.

O Governo Estadual por meio da Goiás Fomento vai liberar 9 milhões de reais em linhas de crédito para os trabalhadores autônomos do transporte escolar e de turismo. A proposta visa permitir um empréstimo no valor de até 9 mil reais para cada operação, divididos em três parcelas mensais de 3 mil reais, com juros de 8% ao mês e carência de 12 meses para começar a pagar, e podendo ser parcelado em até 48 vezes.

As prestações são decrescentes e começará na casa dos R$ 300,00 reais. Inicialmente, poderão ser atendidos até 1 mil pedidos. A medida visa auxiliar os motoristas que estão há quase três meses sem renda pela falta de alunos, devido à suspensão das aulas presencias por conta da pandemia do coronavírus. Sendo também uma alternativa ao Projeto de Lei que chegou a ser aprovado pela Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), que permitiria as vans trabalhar em conjunto ao transporte público, mas que foi barrado. E com isso, desde o início desta semana a classe está acampada na porta do órgão em protesto pedindo soluções.

De acordo com o advogado da categoria do transporte escolar, Jhonatan Gleick, esse empréstimo não tem vantagem e não resolve o problema, pois sem renda, não podem fazer uma dívida com o futuro incerto. Está sendo organizada a doação de cestas básicas nos próximos três meses para cerca de 2 mil trabalhadores do transporte escolar.

Por: Ana Júlia com supervisão de Morgana Kelly

A taxa de desemprego subiu 12,6 % no Brasil nesse primeiro trimestre do ano

Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • O desemprego no Brasil cresceu 12,6% e já são 12 milhões e 800 mil pessoas sem trabalho, em meio a pandemia do novo coronavírus.
  • Os dados foram divulgados pelo IBGE, referente ao último trimestre, que encerrou em abril deste ano.
  • Neste período houve aumento de quase 900 mil pessoas procurando emprego, se comparar com o trimestre anterior.

O desemprego no Brasil cresceu 12,6% e já são 12 milhões e 800 mil pessoas sem trabalho, em meio a pandemia do novo coronavírus. Os dados foram divulgados pelo IBGE, referente ao último trimestre, que encerrou em abril deste ano.

Neste período houve aumento de quase 900 mil pessoas procurando emprego, se comparar com o trimestre anterior. A quantidade de carteira assinada teve a maior queda na série histórica. São 32 milhões e 200 mil pessoas com registro formal de emprego no país. A população ocupada teve queda de 5,2% no trimestre encerrado em janeiro, e o foram fechados 4 milhões e 900 mil de postos de trabalho.

O desemprego atingiu mais fortemente, o comércio que fechou 1 milhão e 200 mil vagas, a construção civil 855 mil e serviço doméstico teve 727 demissões. O número de desalentados que desistiram de procurar emprego aumento 7%. Já são 5 milhões que perderam a esperança de encontrar uma vaga no mercado de trabalho.

Por: Ana Júlia com supervisão de Morgana Kelly

Difusora Pai Eterno é referência para o futuro do rádio no online e em breve no FM

Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • A tecnologia está transformando e ajudando na expansão da transmissão do rádio e ao longo de seis décadas, a Difusora Pai Eterno de Goiânia veio acompanhando essas mudanças.
  • As novas tecnologias permitem também uma presença online diferenciada, e hoje existem diversos meios para ouvir e acompanhar os conteúdos da rádio, como o site, aplicativo e as redes sociais.
  • Os podcasts são produzidos por especialistas e religiosos que convivem com os ouvintes e sabem exatamente qual conteúdo que precisa ser feito para auxiliar esse público.

A tecnologia está transformando e ajudando na expansão da transmissão do rádio e ao longo de seis décadas, a Difusora Pai Eterno de Goiânia veio acompanhando essas mudanças. De acordo com as medidas tomadas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e a Anatel, em breve o rádio AM vai se aposentar. E com isso migraremos para o FM, que permitirá um som mais limpo e de qualidade para transmitir a programação musical, jornalística e religiosa.

Antes da pandemia, a previsão era de que no próximo mês de agosto seriam feitos os primeiros testes nesse novo formato. Mas agora, a direção da emissora aguarda as orientações dos órgãos reguladores para o andamento desse processo. Segundo o vigário coadjutor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, Padre Welinton Silva, os 63 anos de história da rádio vão ser fundamentais para a concessão de um sinal e frequência potente.

Vigário coadjutor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, Padre Welinton Silva.

As novas tecnologias permitem também uma presença online diferenciada, e hoje existem diversos meios para ouvir e acompanhar os conteúdos da rádio, como o site, aplicativo e as redes sociais. Sabemos que só a intimidade com o ouvinte pode manter uma emissora viva e presente na sociedade e buscamos essa aproximação também nas plataformas digitais. Por exemplo, os podcasts são produzidos por especialistas e religiosos que convivem com os ouvintes e sabem exatamente qual conteúdo que precisa ser feito para auxiliar esse público.

Através das tecnologias a interação que sempre existiu foi melhorada, temos pessoas que mudaram do país e conseguem vivenciar Goiás por meio dos canais online da rádio. E com a transição da emissora para as ferramentas digitais queremos garantir que todos ouvintes, tanto os de longas datas e os mais novos, estejam sempre conectados, mas mantendo as tradições e os costumes.

Segundo a jornalista e responsável pela presença online da Difusora, Morgana Kelly, o trabalho importante das mídias online é importante na rotina da emissora. A força do rádio está no ouvinte e essa parceria vai continuar por muitos anos na Difusora Pai Eterno seja pelo futuro no FM ou no ambiente digital.

Por: Morgana Kelly

Hoje acontece a Marcha em Defesa da Vida que será virtual

Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • O Comitê Goiano da Cidadania em Defesa da Vida – Brasil sem aborto, é composto por representantes de diversos segmentos organizados da sociedade.
  • Este grupo realiza, anualmente, desde 2009, a Marcha Goiana da Cidadania em Defesa da Vida – Contra o aborto, conclamando o povo de Goiás a sair às ruas em defesa da vida humana desde a concepção.
  • O Comitê Goiano optou por realizar a 12ª Marcha Goiana da Cidadania em Defesa da Vida de forma virtual.

O Comitê Goiano da Cidadania em Defesa da Vida – Brasil sem aborto, é composto por representantes de diversos segmentos organizados da sociedade que acreditam na vida e lutam contra a legalização do aborto em nosso país. Este grupo realiza, anualmente, desde 2009, a Marcha Goiana da Cidadania em Defesa da Vida – Contra o aborto, conclamando o povo de Goiás a sair às ruas em defesa da vida humana desde a concepção.

Neste ano, em virtude do atual contexto de pandemia, o Comitê Goiano optou por realizar a 12ª Marcha Goiana da Cidadania em Defesa da Vida de forma virtual, com transmissões de lives, pelas redes sociais do Comitê, hoje dia 28 de maio, às 19h da noite. O objetivo é que o movimento contribua com a proteção da vida de todos os participantes e das vidas que estão por vir.

O coordenador deste Comitê Goiano, Lourivan Macedo convida toda a sociedade a participar dessa Marcha Goiana Virtual Pela Vida, que vai lutar pelo ideal de defender a vida humana desde o momento da concepção, pela aprovação do Estatuto do Nascituro e contra a legalização do aborto no Brasil.

Por: Morgana Kelly

Construção tem recuo de quase 8% e menor quantidade de trabalhadores nos últimos 10 anos

Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Um levantamento divulgado pelo IBGE mostra que houve recuo na construção civil em 2018.
  • Em Goiás empresas com 5 ou mais trabalhadores encolheram quase 8%.
  • E 167 construtoras fecharam interrompendo o crescimento dos últimos dois anos.

Um levantamento divulgado pelo IBGE mostra que houve recuo na construção civil em 2018. Em Goiás empresas com 5 ou mais trabalhadores encolheram quase 8%. E 167 construtoras fecharam interrompendo o crescimento dos últimos dois anos.

O setor registrou uma queda de 5% na quantidade de trabalhadores nos últimos 10 anos. Em 2018, a construção civil empregava cerca de 53 mil trabalhadores, se comparar com 2013, teve redução de 40% das vagas. Naquele ano, estavam trabalhando na construção civil cerca de 88.500 pessoas, quando esta obteve a maior quantitativo de pessoal ocupado da série histórica.

Os empresários do seguimento estão com boas expectativas para o próximo ano. O governo federal sinalizou que vai lançar um programa habitacional “ Casa Verde Amarela” uma nova versão do Minha Casa Minha Vida para a retomada da construção de moradias.

Por: Morgana Kelly

Governador e presidente da Saneago suspendem reajuste na tarifa de água

Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Nesta terça-feira (26), o governador Ronaldo Caiado e o presidente da Companhia Saneamento de Goiás (Saneago), Ricardo Soavinski, confirmaram que não vai ter reajuste da tarifa de água em Goiás.
  • Esta medida, segundo eles, é enquanto durar a pandemia do Coronavírus.
  • Ricardo comentou que este ano houve um estudo sobre a tarifa, o que geralmente ocorre a cada quatro ou cinco anos.

Nesta terça-feira (26), durante a live das emissoras da Agência Brasil Central, o governador Ronaldo Caiado e o presidente da Companhia Saneamento de Goiás (Saneago), Ricardo Soavinski, confirmaram que não vai ter reajuste da tarifa de água em Goiás. Esta medida, segundo eles, é enquanto durar a pandemia do Coronavírus.

O governador em relação aos boatos que apareceram sobre o reajuste explicou que não passaram de muitas notícias falsas de um grupo que não concorda com o atual governo. Caiado afirmou que tudo isto era fake News, e assim rebateu a informação falsa que circulou nas redes sociais, alarmando a população sobre este possível reajuste.

O presidente da Saneago explicou que houve um acordo com a agência reguladora, em que não pode existir em meio a uma pandemia, qualquer tipo de reajuste. Ele afirma também que o compromisso do Governo de Goiás é auxiliar o cidadão, quanto a questão da suspensão do corte de água por inadimplência neste período de isolamento social.

Ricardo comentou que este ano houve um estudo sobre a tarifa, o que geralmente ocorre a cada quatro ou cinco anos. A metodologia foi enviada à Agência Goiana de Regulação, Controle e Fiscalização (AGR), órgão responsável por definir se vai existir ou não a revisão tarifária.

O presidente também garantiu que a Saneago já está desenvolvendo um programa para renegociação de débitos referentes à inadimplência durante a pandemia, que deve ser lançado quando o Estado deixar a situação de emergência na saúde pública.

Por: Morgana Kelly

Empresários da 44 pleiteiam a reabertura dos estabelecimentos

Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Nesta quarta-feira, diretores da Associação Empresarial da Região da 44 (AER44) e representantes de outros fóruns empresariais da capital, se reuniram no Paço Municipal.
  • O objetivo foi acompanhar o resultado do ofício encaminhado pela associação, ao prefeito Iris Rezende (MDB), propondo a adoção de medidas para evitar contaminação pelo novo Coronavírus, e a reabertura do comércio.
  • A estimativa dos comerciantes, é que a volta das atividades ocorra no próximo dia 1º de junho.

Nesta quarta-feira, diretores da Associação Empresarial da Região da 44 (AER44) e representantes de outros fóruns empresariais da capital, se reuniram no Paço Municipal, com o objetivo, de acompanhar o resultado do ofício encaminhado pela associação, ao prefeito Iris Rezende (MDB), propondo a adoção de medidas para evitar contaminação pelo novo Coronavírus, e a reabertura do comércio.

A Associação foi uma das primeiras entidades a apresentar propostas concretas a serem adotadas por shoppings, galerias e hotéis da região da 44, medidas todas preconizadas pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Entre as propostas feitas pela Associação destacam-se o uso obrigatório de máscaras, a entrada de uma pessoa por loja, instalação de dispersores de álcool em gel, medição de temperatura dos frequentadores e funcionários, e a suspensão, temporária, da vinda das caravanas de compras.

Desde que o poder público solicitou a suspensão das atividades, cerca de 10% dos lojistas já entregaram os pontos (boxes), pois não tinham como pagar o aluguel e alguns comerciantes foram flagrados descumprindo a ordem, e atuando sem autorização.

Segundo o presidente da Associação Empresarial da Rua 44, Jairo Gomes, a intenção é reafirmar o compromisso em retomar o comércio de forma responsável e segura. A estimativa dos comerciantes, é que a volta das atividades ocorra no próximo dia 1º de junho.

Por: Morgana Kelly

1 2 3 9