LDO para 2021 é aprovada em primeira votação com quase 14% a mais de recursos

Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • A Assembleia Legislativa de Goiás (ALEGO) aprovou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).
  • O valor é quase 14% superior do que a receita deste ano.
  • Para a despesa total, em valores a preços correntes, a projeção é de R$ 31,505 bilhões, o valor é de mais de 14% acima da estimado para 2020.

A Assembleia Legislativa de Goiás (ALEGO) aprovou, nesta terça-feira (30), em primeira votação a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) com previsão de receita de R$31,452 bilhões para o exercício de 2021. O valor é quase 14% superior do que a receita deste ano.  Para a despesa total, em valores a preços correntes, a projeção é de R$ 31,505 bilhões, o valor é de mais de 14% acima da estimado para 2020.

O texto contém orientações relevantes que vão refletir nos aspectos: orçamentários, financeiros, contábeis, patrimoniais, nas alterações da legislação tributária e na descrição de possíveis riscos fiscais que poderão afetar as contas públicas do Governo no exercício de 2021. Existe pressa na votação da LDO para que os deputados possam entrar em recesso parlamentar por causa da pandemia do novo Coronavírus. O deputado Major Araújo (PSL) ficou indignado porque a emenda dele foi rejeitada.

Na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) foram acatadas emendas aditivas dos deputados:  Delegado Humberto Teófilo (PSL), Delegado Eduardo Prado (DC) e Coronel Adailton (PP), além de emenda modificativa do deputado Karlos Cabral (PDT).

Por: Morgana Kelly

1 10 11 12