Caixa inicia pagamento do auxílio emergencial extensão

Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • A Caixa Econômica Federal começou a pagar a partir desta quarta-feira, o auxílio emergencial extensão (AEE), no valor de R$ 300 (ou R$ 600 para mães de família monoparentais).
  • Seguindo o calendário completo informado pela Caixa, de acordo com o mês de nascimento, a primeira parcela paga foi para os nascidos em janeiro.
  • Os demais integrantes do programa já receberam o pagamento da primeira parcela nas últimas semanas e seguirão recebendo as novas no calendário habitual.

A Caixa Econômica Federal começou a pagar a partir desta quarta-feira, o auxílio emergencial extensão (AEE), no valor de R$ 300 (ou R$ 600 para mães de família monoparentais). As informações sobre o calendário de pagamentos foram detalhadas pela Caixa em entrevista coletiva.

Ao todo, de outubro a dezembro, cerca de 27 milhões de beneficiários que se cadastraram por meios digitais ou que integram o Cadastro Único de Programas Sociais vão receber o benefício residual.

Seguindo o calendário completo informado pela Caixa, de acordo com o mês de nascimento, a primeira parcela paga foi para os nascidos em janeiro. No dia 5 de outubro, serão os nascidos em fevereiro, em 7 de outubro, serão os de março, em 11 de outubro, os de maio, 14 de outubro, os de junho 16 de outubro, de julho 21 de outubro, os nascidos em agosto, 25 de outubro em setembro, 28 de outubro, os de outubro, 29 de outubro os respectivos de novembro e no dia primeiro de novembro os de dezembro.

Os demais integrantes do programa já receberam o pagamento da primeira parcela nas últimas semanas e seguirão recebendo as novas no calendário habitual.

Por: Anna Karolina com supervisão de Morgana Kelly

Semad alerta sobre atuação de falsos fiscais ambientais em Goiás

Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • A Semad alerta a população em relação à atuação de pessoas que estão se passando por fiscais ambientais e cobrando dinheiro para pagamento de multas aplicadas durante a falsa fiscalização.
  • Qualquer ação fiscalizatória é executada apenas pela própria secretaria, por órgãos ambientais municipais e pelo Ibama.
  • Durante fiscalização o cidadão pode entrar em contato com a Semad para verificar se o agente é de fato servidor do órgão.

A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Goiás (Semad) alerta a população em relação à atuação de pessoas que estão se passando por fiscais ambientais e cobrando dinheiro para pagamento de multas aplicadas durante a falsa fiscalização. Segundo o órgão, até o momento foram presos dois suspeitos ligados à ONG Guardiões do Verde de Inhumas que estariam aplicando esse tipo de golpe.

De acordo com o superintendente de Proteção Ambiental e Desenvolvimento Sustentável da Semad, Robson Disarz, qualquer ação fiscalizatória é executada apenas pela própria secretaria, por órgãos ambientais municipais e pelo Ibama. E que diante de alguma irregularidade, é sempre convertido em processo administrativo, e com isso, nunca deve ser feito pagamento de valores para o agente. Já na esfera criminal, o poder de polícia é exercido só pelo Batalhão Ambiental da Polícia Militar e Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente (Dema), da Polícia Civil.

O superintendente ainda reforça que durante fiscalização o cidadão pode entrar em contato com a Semad para verificar se o agente é de fato servidor do órgão, pelo telefone: 0800 646 2112.

Por: Anna Karolina com supervisão de Morgana Kelly

Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia realiza teste de Covid-19 a domicílio para casos suspeitos da doença

Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • A Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia disponibiliza o teste do Coronavírus para ser feito em casa.
  • Os testes são feitos por agendamento nos telefones da Central.
  • Desde a criação da Central Humanizada de Orientações sobre Covid-19, foram monitorados mais de 11 mil pacientes com a Covid-19 e notificados 10 mil casos suspeitos.

A Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS) disponibiliza o teste do Coronavírus para ser feito em casa. O agendamento é realizado pela Central Humanizada de Orientações sobre Covid-19. O objetivo é aperfeiçoar o serviço e evitar que os pacientes suspeitos procurem o teste nas Unidades de Saúde, impedindo uma possível contaminação.

Os testes são feitos por agendamento nos telefones da Central. Após a triagem, o paciente sintomático ou que teve contato com casos positivos da doença terá o exame agendado para o atendimento em casa. Quem testar positivo será acompanhado por profissionais de saúde e os casos mais graves serão direcionados a uma Unidade de Saúde.

Desde a criação da Central Humanizada de Orientações sobre Covid-19, foram monitorados mais de 11 mil pacientes com a Covid-19 e notificados 10 mil casos suspeitos. O agendamento é feito das sete da manhã a sete da noite. Para fazer o teste, basta ligar no telefone: 3267-6123 ou falar por whatsapp: 98599-0200.

Por: Anna Karolina com supervisão de Morgana Kelly

Operação do PROCON fiscaliza preços cobrados em medicamentos do chamado Kit Covid

Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Duas empresas goianas vão responder a processos administrativos junto ao PROCON Goiás por cobrança abusiva de 35% a mais em medicamento do chamado Kit Covid.
  • A multa por cobrança acima do permitido pode variar de R$ 600,00 a R$ 9 milhões.
  • O órgão informa que 73 estabelecimentos foram autuados por não apresentarem no prazo os documentos solicitados no Termo de Notificação.

Duas empresas goianas vão responder a processos administrativos junto ao PROCON Goiás por cobrança abusiva de 35% a mais em medicamento do chamado Kit Covid. A operação fiscaliza desde março, 337 drogarias, farmácias, distribuidoras e indústrias farmacêuticas para apurar aumento no preço da Ivermectina, Azitromicina, Hidroxicloroquina e Vitamina C + Zinco.

Segundo o Gerente de Pesquisa e Cálculo do PROCON, Gleidson Tomaz, a multa por cobrança acima do permitido pode variar de R$ 600,00 a R$ 9 milhões. Ele ainda ressalta que os proprietários têm prazo de 10 dias úteis para apresentarem as notas fiscais de compra e venda.

O órgão informa que 73 estabelecimentos foram autuados por não apresentarem no prazo os documentos solicitados no Termo de Notificação. A fiscalização é feita com apoio da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), que define o preço máximo que pode ser cobrado do consumidor.

Por: Anna Karolina com supervisão de Morgana Kelly

Goianiense tem tentado aliviar o calor e a baixa umidade

Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Com máximas de 38°C e umidade relativa do ar abaixo de 12%, o goianiense tem usado mais ventilador, ar-condicionado e umidificador.
  • Além do ar-condicionado, a geladeira é um vilão para o consumo.
  • A partir do dia 10 de outubro, Goiânia terá tempo nublado, afirma o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos.

Com máximas de 38°C e umidade relativa do ar abaixo de 12%, o goianiense tem usado mais ventilador, ar-condicionado e umidificador para aliviar o calor em casa.

A maior utilização desses eletrodomésticos resulta no aumento de 18% no consumo de energia nos meses de agosto, setembro e outubro, afirma a Enel Goiás. De acordo com o responsável de faturamento na Enel, Marcos Aurélio Silva, além do ar-condicionado, a geladeira é um vilão para o consumo.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a capital está em alerta vermelho devido à baixa umidade, mas a partir do dia 10 de outubro, Goiânia terá tempo nublado, afirma o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos. Com isso a temperatura deve começar a cair e a umidade relativa do ar deve aumentar.

Por: Anna Karolina com supervisão de Morgana Kelly

1 9 10 11