Diocese de São Luís de Montes Belos: Religiosos Passionistas celebraram a festa de seu fundador

Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Na última semana, segundo informações da Diocese de São Luís de Montes Belos, foi celebrada a Santa Missa festiva na Paróquia Santa Cruz.
  • Os religiosos passionistas celebraram a festa de seu fundador, São Paulo da Cruz.
  • Os Passionistas de Goiás aproveitaram a oportunidade e agradeceram a Diocese de São Luís de Montes Belos pela comunhão celebrada.

Na última semana, segundo informações da Diocese de São Luís de Montes Belos, foi celebrada a Santa Missa festiva na Paróquia Santa Cruz, presidida por Dom Lindomar Rocha e concelebrada por vários religiosos passionistas e padres diocesanos.

Os religiosos passionistas celebraram a festa de seu fundador, São Paulo da Cruz. A comunidade paroquial também participou da Solene Celebração. Segundo os Passionistas, São Paulo da Cruz também conhecido como Paulo Francisco Danei nasceu em Ovada, uma pequena cidade na região italiana do Piemonte. Foi o primeiro de 16 filhos, que alegrava a casa de uma família de origens nobres, mas com dificuldades econômicas.

Desde criança, ele demonstrou grande interesse pela religião: tinha uma fé sólida, que nutria com a participação diária da Missa, a frequência dos Sacramentos e a prática contínua da oração, mas para ajudar a família, começou a trabalhar com o pai, cuja profissão não o satisfazia. Sua vocação era outra.

Eles informaram também que São Paulo da Cruz contemplando o amor de Deus por nós, que deixou seu Filho morrer pelo mundo, fundou a congregação dos religiosos Passionistas. Ele quis que os religiosos fossem, no mundo, aqueles que propagassem essa loucura de Deus pelos homens.

Paulo da Cruz ensinou que todos deveriam saber que na Cruz de Cristo está o remédio para todos os males do mundo, e que nela se manifestou e manifesta a maior prova do amor de Deus pelos homens. Essa história já está completando trezentos anos neste tempo.

Os Passionistas de Goiás aproveitaram a oportunidade e agradeceram a Diocese de São Luís de Montes Belos pela comunhão celebrada.

Por: Morgana Kelly

Diocese de Uruaçu: Comunidade Terapêutica Vida Nova faz parte das obras sociais

Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Na Diocese de Uruaçu, as Obras Sociais contam com a Comunidade Terapêutica Vida Nova.
  • Fundada no ano de 2003, a Comunidade alicerçou seus objetivos devido ao crescente número de dependentes químicos encontrados na cidade de Uruaçu e região.
  • Ela realiza o acolhimento de jovens e adultos dependentes do uso e abuso de substâncias psicoativas, os auxiliando na reestruturação de suas vidas.

Na Diocese de Uruaçu, as Obras Sociais contam com a Comunidade Terapêutica Vida Nova que realiza o acolhimento de jovens e adultos dependentes do uso e abuso de substâncias psicoativas, os auxiliando na reestruturação de suas vidas.

Fundada no ano de 2003, a Comunidade alicerçou seus objetivos devido ao crescente número de dependentes químicos encontrados na cidade de Uruaçu e região, e devido à dificuldade constatada que as famílias encontravam para buscar atendimento.

Atualmente a comunidade terapêutica acolhe dependentes químicos de todas as regiões do Brasil, ainda que o foco seja a região do estado de Goiás. Possui capacidade máxima para 30 pessoas.

Durante o programa terapêutico, os acolhidos participam de inúmeras atividades, tais como: terapia ocupacional, acompanhamento psicológico, oficinas de leitura e interpretação de textos, grupos de partilha, momentos de espiritualidade, atividades de lazer, dentre outras.

A instituição tem como missão, acolher e cuidar de usuários de substâncias psicoativas, proporcionando-lhes um encontro pessoal com Deus e ajudando-os a se reintegrarem ao ambiente familiar e social com mais dignidade e cidadania, além de proporcionar um estilo de vida saudável nos níveis biológico, psicológico, social e espiritual.

Também estão nos objetivos: Elaborar projetos e oficinas, proporcionar cursos, seminários, contribuir para o aprendizado e a reinserção dos acolhidos de modo que essas pessoas, que se encontram em situação de vulnerabilidade, possam se sentir bem e felizes novamente. Para mais informações ou agendar visitas, basta entrar em contato pelo telefone (62) 3357-6455.

Por: Morgana Kelly

1 2 3