Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • O governador Ronaldo Caiado em pronunciamento, afirmou que o estado não vai seguir as determinações do presidente Jair Bolsonaro para o combate ao Coronavírus.
  • O chefe do executivo goiano repreendeu a fala do presidente de colocar a economia à frente das vidas das pessoas.
  • Caiado afirmou que para evitar o avanço do vírus o decreto de isolamento social está mantido, assim como o fechamento temporário do comércio, escolas e serviços que não são essenciais.

O governador Ronaldo Caiado em pronunciamento, afirmou que o estado não vai seguir as determinações do presidente Jair Bolsonaro para o combate ao Coronavírus de reabrir escolas, comércios, e permitir a locomoção de pessoas nas ruas. Em tom de rompimento com o chefe da nação, Caiado que era aliado ao presidente, destacou que a partir de agora o diálogo com o Bolsonaro será por meio de comunicados oficiais e se preciso recorrerá aos outros poderes como o Congresso Nacional e o Superior Tribunal Federal (STF).

O chefe do executivo goiano repreendeu a fala do presidente de colocar a economia à frente das vidas das pessoas. E disse ainda, sem mencionar o nome de Bolsonaro, que tanto na política como na vida, a ignorância não é uma virtude e que não vai se acovardar diante do momento atual.

O governador Ronaldo Caiado destaca a sua frustação em relação à atitude do presidente. Caiado afirmou que para evitar o avanço do vírus o decreto de isolamento social está mantido, assim como o fechamento temporário do comércio, escolas e serviços que não são essenciais.

Por: Morgana Kelly

Write a Reply or Comment