Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • A CNBB abre a 50ª quinquagésima edição do Mês da Bíblia com uma série de eventos para todo o país.
  • Ela propõe o aprofundamento da Carta de São Paulo aos Gálatas e o lema “Pois todos vós sois UM só em Cristo Jesus”.
  • A programação vai ter três momentos: Missa pela manhã, leitura orante no período da tarde e uma mesa redonda à noite.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, a CNBB abre, nesta quarta-feira, 1º de setembro, a 50ª edição do Mês da Bíblia com uma série de eventos para todo o país. A programação vai ter três momentos: Missa pela manhã, leitura orante no período da tarde e uma mesa redonda à noite.

Neste ano em que se celebra os 50 anos (1971-2021) da dedicação de setembro como o Mês da Bíblia na Igreja no Brasil, a CNBB propõe o aprofundamento da Carta de São Paulo aos Gálatas e o lema “Pois todos vós sois UM só em Cristo Jesus”.

Entre os objetivos estão o de contribuir para o desenvolvimento das diversas formas de presença da Bíblia, na ação evangelizadora da Igreja, no Brasil; criar subsídios bíblicos nas diferentes formas de comunicação e facilitar o diálogo criativo e transformador entre a Palavra, a pessoa e as comunidades.

As comemorações do Mês da Bíblia são concluídas com o Dia de São Jerônimo, no dia 30. O santo do século IV foi o responsável por traduzir a bíblia do hebraico para o latim, cujo resultado denominou-se “Vulgata”, pois o latim era a língua falada na época universalmente. Com seus estudos, traduções, interpretações, comentários e escritos, São Jerônimo facilitou o acesso aos livros sagrados.

A Igreja no Brasil instituiu o Mês da Bíblia a partir da urgência de anunciar a Palavra de Deus e a beleza de fazer ecoar no coração dos ouvintes a Palavra que renova e impulsiona à missão. À luz do Concílio Vaticano II, o Mês da Bíblia foi criado para mobilizar o aprofundamento e a vivência da palavra, através de um itinerário com a Palavra com um tema específico para cada ano.

Por: Morgana Kelly

Write a Reply or Comment