Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • No Dia Internacional da Alfabetização, a CNBB informou sobre o trabalho que realiza o Movimento de Educação de Base, o MEB.
  • Durante a pandemia, uma das ações intensificadas pelo MEB foi o programa de distribuição de cestas de alimentos.
  • O MEB apresenta à sociedade brasileira um serviço de capacitação de agentes de educação de base que está sendo operacionalizado através da rede de dioceses e paróquias, aproveitando a estrutura montada em torno dos regionais da CNBB e por eventuais convênios com o governo federal ou estadual.

No Dia Internacional da Alfabetização, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, a CNBB informou sobre o trabalho que realiza o Movimento de Educação de Base, o MEB. Ele é um organismo da Igreja no Brasil cuja a principal missão é contribuir para promoção humana integral e superação da desigualdade social por meio de programas de educação popular libertadora ao longo da vida, servindo sempre e em primeiro lugar os mais pobres.

O MEB apresenta à sociedade brasileira um serviço de capacitação de agentes de educação de base que está sendo operacionalizado através da rede de dioceses e paróquias, aproveitando a estrutura montada em torno dos regionais da CNBB e por eventuais convênios com o governo federal ou estadual, sempre com o objetivo de trabalhar na linha da educação popular.

O MEB foi fundado em 21 de março de 1961, quando o Presidente da República publicou o Decreto n.º 50.370 que dispôs sobre o Programa de Educação de Base. O Decreto prestigiou o Movimento de Educação de Base empreendido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB no Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil.

O Movimento foi precursor, no Brasil, da educação a distância, por meio das escolas radiofônicas, destinadas especialmente aos trabalhadores e trabalhadoras do campo, comunidades quilombolas e comunidades indígenas.

Durante a pandemia, uma das ações intensificadas pelo Movimento de Educação de Base (MEB) foi o programa de distribuição de cestas de alimentos doados pelo Banco de Alimentos do CEASA-DF, através de convênio com a Secretaria de Estado e Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural – Centrais de abastecimento do Distrito Federal.

Só entre 18 de março e 5 de abril de 2021, por exemplo, foram recebidas 1.026kg de alimentos. As localidades que recebem esses alimentos são Itapoã, Paranoá, Santa Maria e Porto Rico, todas do Distrito Federal.

Por: Morgana Kelly

Write a Reply or Comment