Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Como parte da celebração do Ano Família, a Sociedade Brasileira de Teologia Moral promove, neste mês de setembro, o 44º Congresso Brasileiro de Teologia Moral.
  • Serão quatro encontros on-line para discutir a recepção da exortação apostólica.
  • Os debates vão ser realizados nos dias 22, 23, 29 e 30 de setembro, sempre às 19h30.

Como parte da celebração do Ano Família Amoris Laetitia, a Sociedade Brasileira de Teologia Moral promove, neste mês de setembro, o 44º Congresso Brasileiro de Teologia Moral. Serão quatro encontros on-line para discutir a recepção da exortação apostólica sobre o amor na família, que completou cinco anos e é fruto de dois sínodos convocados pelo Papa Francisco. Os debates vão ser realizados nos dias 22, 23, 29 e 30 de setembro, sempre às 19h30. O evento é gratuito.

O Congresso “Amoris Laetitia”: cinco anos de incompreensões e resistências – o discernimento moral e a benignidade pastoral não podem mais esperar” vai trazer palestrantes internacionais. Além disso, ao final do evento, serão entregues certificados a quem participar de 75% dos encontros.

Este ano foi anunciado pelo Papa Francisco no domingo da Sagrada Família (27 de dezembro de 2020) e será finalizado em 26 de junho de 2022, durante o X Encontro Mundial das Famílias, em Roma, com o Santo Padre. A exortação apostólica, lançada em 2016, é fruto de dois sínodos sobre a família realizados nos anos de 2014 e de 2015. Os objetivos do anunciados pelo Papa são: difundir o conteúdo da exortação apostólica; anunciar que o sacramento do matrimônio é um dom; fazer da família protagonista da pastoral familiar; sensibilizar os jovens; e, ampliar o olhar e a ação da Pastoral Familiar.

Durante o Ano estão sendo aprofundadas discussões sobre a exortação apostólica e como colocá-las em prática nas paróquias e dioceses, além de interagir com as comissões de Educação, Catequese, Juventude, Laicato e Missionária da CNBB, e as pastorais da Pessoa Idosa e da Criança em vista de um trabalho sinodal.

Por: Morgana Kelly

Write a Reply or Comment