Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Há 116 dias que não chove em Goiás e com isso, a vazão do Rio Meio Ponte entrou no nível crítico 1.
  • Devido a uma massa de ar quente, há previsão de chuva frequente e intensa apenas para depois do dia 15 de outubro.
  • Os produtores rurais e as indústrias fazem parte dos grupos que utilizam grandes volumes de água em suas atividades.

Segundo o Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas do Estado de Goiás (SIMEHGO), da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD), há 116 dias que não chove em Goiás e com isso, a vazão do Rio Meio Ponte entrou no nível crítico 1, com escoamento de 5.143 litros de água por segundo (L/s),  sendo o que o normal é de 12 mil litros de água por segundo (L/s) e o alerta é sobre o risco de escassez  no fornecimento de água para a população e recomendação do uso racional.

Devido a uma massa de ar quente, há previsão de chuva frequente e intensa apenas para depois do dia 15 de outubro e por isso, estão sendo tomadas medidas para evitar o desabastecimento, como manter a vazão de 2.000 litros por segundo (L/s) para a região metropolitana. Os produtores rurais e as indústrias fazem parte dos grupos que utilizam grandes volumes de água em suas atividades.

Segundo o gerente da SIMEHGO, André Amorim, para a população evitar o desperdício de água em casa, as pessoas devem preferir banhos rápidos, não deixar a torneira aberta, não lavar a calçada e reaproveitar a água depois de lavar roupas, pois esses são cuidados fazem a diferença.

Por: Anna Karolina com supervisão de Morgana Kelly

Write a Reply or Comment