Tempo de Leitura: 2 minutos

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Ao longo de seis décadas, a Difusora Pai Eterno de Goiânia tornou-se referência no jornalismo com credibilidade pautado na defesa das causas sociais.
  • Um trabalho diferenciando comprometido na defesa da vida e cidadania.
  • A solidariedade e aporte financeiro dos Missionários Redentoristas e a Fundação Padre Pelágio nestas últimas décadas foram fundamentais para a manutenção da rádio.

Ao longo de seis décadas, a Difusora Pai Eterno de Goiânia tornou-se referência no jornalismo com credibilidade pautado na defesa das causas sociais. Um trabalho diferenciando comprometido na defesa da vida e cidadania. Abordando os problemas sociais que afetam a população na busca de soluções. A emissora católica procura transmitir a mensagem do evangelho por meio do conteúdo jornalístico.

A jornalista Meirene Souza que trabalha há 25 anos na equipe, conta que começou como recepcionista em 1995 e se apaixonou pela profissão. “A linha editorial da Difusora é diferenciada e tem uma importância grande. Pois num mundo de tanta violência, mortes e destruição, buscamos mostrar o outro lado, aquele de que é possível ter esperança onde há desilusão e amor onde se tem apenas ódio. Com isso, pautamos nossas matérias trazendo boas ações, mostrando então, que existem caminhos para sermos seres humanos melhores”, ressalta.

O Jornalista Edmilson dos Santos ingressou na Difusora em 1986 como estagiário. Em 34 anos passou pela função de repórter, locutor, coordenador de Jornalismo, Diretor Geral e atualmente comanda o Rádio Livre. Segundo ele a emissora tem o compromisso de levar para ouvinte a notícia apurada e dar vez e voz para as minorias. 

Mesmo com as dificuldades de manter este serviço devido às condições financeiras limitadas da emissora, os profissionais se empenham bastante para manter a qualidade do jornalismo. A solidariedade e aporte financeiro dos Missionários Redentoristas e a Fundação Padre Pelágio nestas últimas décadas foram fundamentais para a manutenção da rádio.

Padre Jesus Flores, um grande nome da Rádio Difusora Pai Eterno.

O Padre Jesus Flores, um grande nome da emissora e que faz um editorial todos os dias no Jornal Brasil Hoje trazendo uma análise dos principais fatos, relembra as transformações pelas quais o jornalismo passou ao longo dos anos. “Era um trabalho apenas baseado na seleção de notícias vindas das agências nacionais e internacionais, sem nenhum tipo de comentário ou opinião de ante dos fatos, mas a partir de 1978, começamos um jornalismo diferente, montamos uma equipe de profissionais e começamos a emitir posições com base no evangelho, diante dos acontecimentos políticos, sociais, éticos, dentre outros.”

Atualmente o jornalismo ocupa mais de três horas na grade da rádio. Com o Jornal Brasil Hoje que está no ar desde 1995, o Rádio Livre, o Giro de Notícias e além dos boletins ao longo da programação. Ao completar 63 anos, a Difusora Pai Eterno mantém a tradição de cumprir o papel de informar com isenção pautado na evangelização.

Por: Morgana Kelly

Write a Reply or Comment