Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • A Justiça proibiu a realização de manifestações e aglomerações de qualquer natureza até o dia 30 de abril em Goiás.
  • A deliberação levou em consideração os protestos e qualquer outro evento que possa gerar aglomerações representam perigo eminente à saúde pública devido à pandemia do Coronavírus.
  • O juiz determina também que o governo do estado utilize de todos os meios necessários para impedir a realização de qualquer manifestação, inclusive o uso de forças de segurança.

A Justiça proibiu a realização de manifestações e aglomerações de qualquer natureza até o dia 30 de abril em Goiás. A decisão atendeu a um pedido do Ministério Público de Goiás (MP-GO) e é endereçada ao governo do estado.  A deliberação levou em consideração os protestos e qualquer outro evento que possa gerar aglomerações representam perigo eminente à saúde pública devido à pandemia do Coronavírus. Nesta segunda-feira, em Goiânia estavam sendo planejados protestos dos comerciantes e lojistas da região da 44 pedindo assistência do governo.

Os trabalhadores afirmam que estão sem qualquer ajuda do Estado e exigem o pagamento de um salário mínimo por um prazo de três meses para que possam se sustentar durante este período de isolamento social. O governo anunciou que existe linha de crédito de até 15 mil reais disponível para os pequenos e microempreendedores, além de uma ajuda que será divulgada pelo governo federal com o cheque-corona. 

De acordo com o presidente da Associação dos Feirantes da Feira Hippie, Valdivino da Silva o governo tem que trazer soluções. O juiz determina também que o governo do estado utilize de todos os meios necessários para impedir a realização de qualquer manifestação, inclusive o uso de forças de segurança.

Por: Morgana Kelly

Write a Reply or Comment