Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Após a morte do padre Jesus Flores, aos 88 anos, vítima da Covid-19, gigante na comunicação católica, a Rádio Difusora Pai Eterno traz durante a programação reportagens especiais sobre sua grande repercussão no meio comunicativo e religioso.
  • Ao Pe. Jesus Flores, todo o nosso carinho, admiração e reconhecimento como missionário de Deus Pai.

Após a morte do padre Jesus Flores, aos 88 anos, vítima da Covid-19, gigante na comunicação católica, que deixou um legado de amor a missão e um profundo compromisso com o anúncio do Evangelho através da comunicação. A Rádio Difusora Pai Eterno traz durante a programação reportagens especiais sobre sua grande repercussão no meio comunicativo e religioso.

Pe. Jesus Flores conheceu a evolução dos terminais digitais sobre a tecnologia analógica. Na era das redes sociais, ele foi um radialista que continuou erguendo a bandeira da evangelização e da informação com responsabilidade. Para ele, o papel dos veículos de comunicação, as trajetórias e o futuro, venceriam o tempo e permaneceriam com a devida importância a adaptação às novas tecnologias.

Seu amigo e contemporâneo Padre Maurício Brandolize, ressaltou que a forma em que conseguiu conciliar as transformações na comunicação religiosa, foi sua extraordinária vivência religiosa e a oportunidade de repercussão nos meios de comunicação. Segundo Pe. Maurício, ele levou a população tantas notícias pesadas do cotidiano e, ao mesmo tempo, transferiu a palavra evangelizadora e se dedicou aos comentários contundentes sobre fatos políticos, econômicos e sociais, levando ao público sua bagagem de conhecimento filosófico, ético, moral, social, somado com a visão cristã de se ver a vida.

Ao Pe. Jesus Flores, todo o nosso carinho, admiração e reconhecimento como missionário de Deus Pai.

Por: Morgana Kelly

Write a Reply or Comment