Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • A ANS informou que passa a valer neste mês de janeiro os reajustes, anual e por mudança de faixa etária, referentes a 2020, dos planos de saúde de assistência médico-hospitalar.
  • O valor será distribuído em parcelas ao longo dos 12 meses de 2021, com no máximo 8,14% de aumento nos planos individuais ou familiares.
  • Cerca de 20% dos cidadãos goianos possuem plano de saúde.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) informou que passa a valer neste mês de janeiro os reajustes, anual e por mudança de faixa etária, referentes a 2020, dos planos de saúde de assistência médico-hospitalar. O valor será distribuído em parcelas ao longo dos 12 meses de 2021, com no máximo 8,14% de aumento nos planos individuais ou familiares. Essa correção corresponde à taxa que foi congelada no ano passado devido à pandemia da Covid-19.

Existem ainda 4 planos de saúde que tem percentuais diferentes, que variam de 8,56% a 9,26%. Já o reajuste por faixa etária será aplicado para quem atingir determinada idade, de acordo com cada uma das 10 categorias que variam de 0 a 59 anos ou mais. Além disso, é importante lembrar que esses custos retroativos serão somados ainda com o reajuste anual de 2021, o que pesa ainda mais no bolso do consumidor.

Segundo o superintendente do Procon Goiás, Allen Viana, cerca de 20% dos cidadãos goianos possuem plano de saúde. Ele destacou que é preciso ficar atento ao boleto para saber se está pagando tudo certo, pois nele deve ter o preço da mensalidade, valor do reajuste aplicado e o número da parcela com a cobrança adicional.

Segundo a ANS o pagamento pode ser feito em um número menor de parcelas, desde que solicitado pelo usuário ou pessoa jurídica contratante e a seguradora precisa concordar com a alteração.

Por: Morgana Kelly

Write a Reply or Comment