Tempo de Leitura: 1 minuto

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Depois de aprovado na Câmara Municipal de Goiânia, o prefeito, Rogério Cruz (Republicanos), sancionou o projeto do Renda Família.
  • Ele vai destinar R$ 300 por mês para mais de 24 mil famílias de baixa renda da capital, devido à pandemia da Covid-19.
  • Ele destacou que a expectativa é de que o benefício comece a ser pago em março, contudo, vai depender da logística de confecção e entrega dos cartões aos beneficiários.

Depois de aprovado na Câmara Municipal de Goiânia, o prefeito, Rogério Cruz (Republicanos), sancionou nesta quinta-feira, o projeto do Renda Família, que vai destinar R$ 300 por mês para mais de 24 mil famílias de baixa renda da capital, devido à pandemia da Covid-19.

O auxílio financeiro emergencial será pago pelo período de seis meses e deve custar, em média, mais de R$ 43 milhões de reais aos cofres públicos. Segundo a prefeitura, para ter acesso ao benefício, é preciso ser maior de 18 anos e residir num imóvel cujo valor venal não passe de R$ 100 mil. Também não pode ter fonte de renda capaz de sustentar as necessidades básicas da família e todos os membros do grupo familiar devem estar desempregados.

De acordo com o Paço Municipal o cadastramento de beneficiários será feito por meio de um portal no site da prefeitura, que tem previsão de ser lançado durante a próxima semana. O secretário de Finanças de Goiânia, Alessandro Melo, destacou que caso a pessoa seja aprovada no programa, será entregue um cartão com o crédito do auxílio, preferencialmente para as mães chefe de família, que só poderá ser utilizado para gastos com alimentação em estabelecimentos da capital.

Ele destacou que a expectativa é de que o benefício comece a ser pago em março, contudo, vai depender da logística de confecção e entrega dos cartões aos beneficiários. Quem tiver dúvidas sobre o valor venal do imóvel pode verificar no boleto do IPTU ou procurar uma unidade do Atende Fácil Municipal.

Por: Morgana Kelly

Write a Reply or Comment