Tempo de leitura: 3 minutos –

A queda de pessoas acima de 60 anos é um problema de saúde pública que vem crescendo a cada ano no Brasil. Segundo a Sociedade de Gerência de Geriatria e Gerontologia, cerca de 30% dos idosos já sofreram ao menos uma queda e 50% deles acabaram ficando com mobilidade reduzida.

O fêmur, o maior osso do corpo humano, localizado na coxa, é a principal vítima nas quedas dos idosos. Com o avanço da idade, o idoso se torna vulnerável sujeito a acidentes domésticos, devido a perda do equilíbrio e a diminuição do campo visual.

A apresentadora Sônia Abraão postou no instagram, no último domingo, fotos da mãe dela com o rosto roxo, após ela cair ao tropeçar num tapete. Dona Cecília teve fratura no braço, está internada e vai ser submetida à cirurgia.

A Presidente da Associação de Cuidadores de Idosos e Similares na Região metropolitana de Goiânia, Ednamar Silva, explica que para eliminar os riscos, de queda, é preciso fazer adaptações na residência, que são essenciais para garantir a segurança e proteção do idoso. De acordo com o Ministério da Saúde, em 2017 cerca de 12 mil idosos morreram em decorrência de quedas em casa.

Por: Morgana Kelly